20 de março de 2010

Perdido Algures.



Acordei. Estava alguma coisa a caminhar pela minha cara, deixando um rasto de comichão na pele. Abanei a cabeça para que a negra aranha saísse dela.
Levantei-me e fui apanhado de sobressalto por uma repentina rajada de vento que me atirou com longos ramos de erva para cima.
Parei. Olhei em volta para tentar identificar o sítio onde estava. Encontrava-me num prado seco, rodeado por uma enorme muralha de árvores e arbustos que me tapavam todo o campo de visão para lá do prado.
Não sabia onde esta, como tinha ido lá parar nem como de lá sairia.
Comecei a correr por entre as ervas, corria não por vontade, mas por medo. Aquela inquieta bizarra paisagem assustava-me!
Corri campo fora, mas a grande muralha verde que fazia a fronteira do prado em vez de se aproximar, afastava-se.
Parei. Olhei em volta uma vez mais e gritei por socorro. Apenas o vento me respondeu com uma efémera rajada.
Gritei uma vez mais. Nada aconteceu, deixei-me cair de joelhos nas ervas secas e fechei os olhos. Ouvia agora só o cruel vento, o vento que não me queria dizer a saída daquele bizarro labirinto seco.
Estava perdido! Perdido algures…


É horrível quando não temos rumo algum e andamos à deriva no negro oceano que é a vida.

21 comentários:

  1. Rir é sempre demasiado facil, chorar já não :)

    Gostei ene do texto. Acho que a maioria das pessoas precisa desesperadamente de um GSP. E eu sou uma delas .

    ResponderEliminar
  2. Não sei que caminho escolher. Estou tão perdida.

    Espero encontrar-te algures...

    ResponderEliminar
  3. "É horrível quando não temos rumo algum e andamos à deriva no negro oceano que é a vida."
    muito bem dito mesmo, adorei !

    ResponderEliminar
  4. eu como sempre disse a todos, a minha maneira de escrever não é só por imaginar, não é só por pensar. na verdade, é resumido a pequenas partes da minha vida e sentidas. eu escrevo o que sinto, nunca escrevo o que penso. não dou a minha opinião acerca das coisas, se pensasse daria, mas não é o caso .
    e de nada

    ResponderEliminar
  5. isso é bom, não se encontra tal gosto em qualquer rapaz.
    mas vá, eu basicamente nos textos falo mais ou menos da minha vida. tento transmitir aos outros aquilo que sinto e tentar fazê-los sentir, mesmo que nunca lhes tenha acontecido o que sucedeu a mim. ás vezes com alguns textos, quero tentar dar um aviso, acerca de algumas coisas. por exemplo, o texto "desilusao" é praticamente um aviso.
    eu já me desiludi, isso faz parte da minha vida, mas o aviso é não confiarmos tão cedo em alguém que na verdade não nos merece, nem a nós nem o nosso amor . além de ter gosto em escrever, o meu objectivo é tentar mostrar o que passei para que os leitores vejam que a vida pode não ser fácil, mas também não se pode desistir .

    ResponderEliminar
  6. bem, eu só tento dar uma ajuda a todos, porque eu nasci para alguma coisa . eu posso ser um bocado orgulhosa (tenho que admitir que tenho este péssimo defeito), mas mesmo assim ainda tenho a intenção em ajudar as pessoas, não por gestos fisicos, mas sim por conselhos, algo que se pode ver ao longe. e para mim, um pequeno e minímo obrigada foi o suficiente. eu não ponho vocabulário nos meus textos, para enriquecê-lo, meto para vocês terem talvez uma simplicidade na forma de pensar, não torná-los tão complicados. apesar de usar para grandes, uso as mais usadas e as mais simples para que tudo esteja ao favor dos outros. porque eu não tenho que agradar 100% a mim. eu percebo o que está escrito, quem tem de perceber são os outros.

    ResponderEliminar
  7. bem, na verdade, já me perguntaram se sou eu que escrevo os textos, etc. desconfiam, porque pensavam que eu não tinha tanta capacidade para a lingua portuguesa. sinceramente só apanhei realmente o gosto pelo português, quando comecei a ler alguns livros, principalmente "A Lua de Joana" . foi um livro, pela qual me apaixonei extremamente e não me importava nada de lê-lo outra vez . a pena é que não o tenho. a minha idade acho que não conta acerca do meu conhecimento no vocabulário e na utilização do português. basta teres um gosto pela escrita, que já consegues aderir a qualquer palavra, por muito estranha que seja, faz parte de mim .

    ResponderEliminar
  8. gostei bastante dos textos que li (:
    também odeio os testes do vai e vem , mas o cooper é o meu pior pesadelo xD

    ResponderEliminar
  9. Não esperes mais que o rumo dê sinal de vida...que a estrada apareça à tua frente. Faz tu o teu caminho, não te deixes perdido...a vida é curta demais para andar à procura de um caminho certo...se errares, arranjas outro! Só quando tentamos é que aparece um caminho a seguir de outro =)

    Encontra-te...boa sorte =)*

    ResponderEliminar
  10. Não há nada que valha apena que seja facil =)*

    ResponderEliminar
  11. Obrigada :$
    Mas tu tens um talento para escrever. gostei muito do que li :)

    Beijinhos e boa sorte*

    ResponderEliminar
  12. é correr durante 12 minutos e tentar não parar, teste à nossa resistência x)

    ResponderEliminar
  13. E não é que andamos assim durante demasiado tempo .....
    P.S. já vi o Shutter Island, está excelente, mas o final é muito esquisito loll

    ResponderEliminar
  14. lool mas olha afinal o dicaprio era mesmo o teddy ou não? ( tnh que falar do filme com alguém -.-)

    ResponderEliminar
  15. No fundo aquilo era um ciclo vicioso lol, ele voltava sempre ao mesmo..

    ResponderEliminar
  16. como te percebo.
    é das piores sensações...*

    ResponderEliminar
  17. Está decidido, a proxima coisa a comprar será um GPS :p
    é preciso e muito em certas alturas.

    De nada *

    ResponderEliminar
  18. Obrigada :)
    Adoro este post e a maneira como escreves. Já sou seguidora :D

    ResponderEliminar
  19. Bem desculpa a invasão xD
    Mas vi um coment teu a dizer que a matemática te enervava !! E queria te dizer que acontece o mesmo que tu, e que nos testes então é que não faço nada mesmo xD

    ResponderEliminar