7 de junho de 2012

Fumo


Acende-se o cigarro, a brisa corre, as estrelas cintilam e a lua ilumina a noite calma de verão. O pensamento vagueia, os olhos estacam-se e os lábios apertam-se enquanto o cigarro vai deitando um ondulante fumo por entre as introspecções e ideias baralhadas do rapaz que tenta definir um rumo. Os olhos fecham-se, os pulmões dilatam-se, um suspiro escapa. O fumo rodopia e os pensamentos sucedem-se freneticamente tentando assim arranjar explicação para esta nova fase desconhecida.
O cigarro apaga-se, o fumo desaparece e as mãos largam o filtro no meio do chão acimentado. Os pensamentos voltam à normalidade, os olhos abrem-se o o mundo aparece de novo.

9 comentários:

  1. escreves tão bem , amei (:

    ResponderEliminar
  2. O mundo aparece de novo, parece igual mas tudo vai mudar..
    Gostei :)

    (quase 200 seguidores :p nice! ^^)

    ResponderEliminar
  3. Adorei a sensação que transmitiste. Perfect.

    ResponderEliminar
  4. Engraçado como eu consegui mentalizar isso, gostei!

    ResponderEliminar