29 de junho de 2011

Falta 1 Dia!

Falta apenas 1 dia para se revelar aqui uma coisa no Lata Enferrujada O:

E... Falta um dia para o exame de Economia A O:

9 comentários:

  1. :o que é que vem dai ?
    nabiças terás, então xDD

    ResponderEliminar
  2. LOOL , não , de todo xD
    era um Homem, com H grande, sem duvida !

    ResponderEliminar
  3. gosto, quando as opiniões são genuinamente contrárias!

    fui, mas não sou mais do que ninguém lá xb

    ResponderEliminar
  4. LOOL , por acaso fica ali um bocadinho mal. não tenho nem um bocadinho xD sou muito hetero, digo-te já xD
    e sim é um verdadeiro exemplo.
    Boa sorte para a economia :p

    ResponderEliminar
  5. bolas, cheguei um bocado tarde à net xD
    mas fica a intenção! Boa sorte :D

    ResponderEliminar
  6. não, nós já concordámos em algumas coisas! Queres ver? Por exemplo, eu acho que 5 é maior do que 3. Concordas?

    O blogue está muito bom, mas não é certamente por minha causa, ora essa!

    ResponderEliminar
  7. Ora bem, eu acho que a pergunta faz todo o sentido, apesar de pecar por ser demasiado óbvia. Vamos lá ver:
    (A) a produtividade do trabalho terá uma variação muito pouco previsível. Vai depender daquilo em que o país se especializar. Se o país se especializar em produtos de capital-intensivo, vai precisar de menos mão-de-obra para o mesmo produto, por isso a produtividade do trabalho vai aumentar. Já se se especializar em produtos trabalho-intensivo, a produtividade do trabalho tenderá (possivelmente) a diminuir, ao contrário da produtividade do capital, claro está.

    (B)esta é simplesmente absurda. Primeiro porque isso não acontece, e segundo porque, se acontecesse, dificilmente representaria uma vantagem.

    (C) ora bem, o que são economias de escala? É um aumento da quantidade produzida de uma empresa com vista a reduzir o custo médio de produção. Ora, há alguns sectores que deixam de ter economias de escala a partir de quantidades muito baixas, pelo que não beneficiam nada de aumentos do mercado. No entanto, a maioria dos sectores, essencialmente os do sector transacionável (que são os que ficam sujeitos à concorrência do exterior) e ainda mais se pertencerem a um país relativamente pequeno (como, por exemplo, Portugal) podem ver na abertura do mercado nacional ao exterior, uma oportunidade de expansão do mercado da própria empresa, podendo assim aumentar as quantidades produzidas e criar economias de escala.

    (D) esta também é um tanto ou quanto absurda, porque o equilíbrio da Balança de Pagamentos não tem uma relação estrita com a abertura ao exterior, e, se quiséssemos estabelecer algum tipo de relação, seria de dizermos, ainda que de forma pouco precisa, que a abertura ao exterior tenderá a desiquilibrar a balança de pagamentos, especialmente nos países com poucas vantagens relativas, como é o caso de Portugal.


    Portanto, até achei uma pergunta com sentido, apesar de demasiado óbvia.

    ResponderEliminar