30 de novembro de 2011

Saudade


A saudade é talvez a mais portuguesa de todas as palavras. Nela cabe toda a História, todo o respirar e todas as lágrimas de um povo.
Há séculos atrás, quando de Lisboa partiam os destemidos marinheiros para terras negras e desconhecidas a saudade nasceu no coração dos portugueses que ficavam. Como diria um grande poeta: “Malhas que o Império tece”.
Oh Portugal! Quantas lágrimas já verteste ao comando deste impiedoso sentimento característico?
E o que aconteceu a nós? Malhas que o coração teceu…
As parcas dividiram o nosso unido fado e dele nasceu um aglomerado de novos caminhos e intrigas. Já não me pertences. O nós deixou de existir. Eu tenho saudades de nós… De tudo que fazíamos juntos, das conversas, dos sorrisos, dos olhares.
Sinto saudade de um passado e mágoa de um futuro. Assim deixo escapar mais uma lágrima para o enorme oceano de saudade que banha todo este meu Portugal.

15 comentários:

  1. "Sinto saudade de um passado e mágoa de um futuro" está perfeito..

    ResponderEliminar
  2. Olá Ricardo,

    Tu tens classe! Nota 20.
    Tu sabes o que disses, sentes o que dizes.
    Como é que tu sabes tão bem reconhecer as "malhas, que o nosso Império teceu" e que, agora, infelizmente, já o não tece?
    Estás atento aos factos, ao que te rodeia, só pode.
    Sabes, que só o nosso Idioma contém a palavra SAUDADE. Nenhuma outra Língua conseguiu encontrar ainda, termo, que se aproximasse.
    Que bem e com tamanha propriedade falas dos nossos DESCOBRIMENTOS! Eu não sou suspeita, porque sou muito patriótica e, Professora de História e Língua Portuguesa. Sei, que não ficas temeroso, porque tu já não és barinel, és CARAVELA DO GAMA.

    Agradeço o comentário, que deixaste no meu blog, miúdo.
    Aprecio-te, muito.
    Diverte-te, saudavelmente.

    Beijinhos e abraços da luz.
    Ciao.

    ResponderEliminar
  3. É na saudade que as pessoas se reconhecem inteiras, penso.

    Respondendo a pergunta que me fez lá no blog : sim, sou do Brasil, do sul, finalzinho do mapa.

    ;)

    Um beijo, Ricardo.

    ResponderEliminar
  4. Já, já vi o Chloe, posso dizer que é uma história forte com um final impactante, adorei. Eu na verdade não "caí", a maioria dos meus textos são meio que inspiracionais, por vezes não os sinto lá muito, apesar de haver alguns mais especiais xD

    ResponderEliminar
  5. Olá Ricardo,

    Estás bem?
    Agradeço o teu inteligente comentário, que fizeste no meu blog.
    Gostavas de História. Óptimo. Só esta Ciência consegue explicar o presente e mesmo o futuro da Humanidade.
    Estou com saudades de uma nova postagem tua, daquelas "sem ponta por onde se lhe pegue" a que já me habituaste.
    Passa pelo meu blog. Tenho "coisas novas" e é fado. Daquela, acho, que gostas. Diz-me, depois.

    Bom fim de semana.
    Beijinhos e abraços da luz.
    Ciao.

    ResponderEliminar
  6. Muahah, altura em que Cat tem ataques de mimo

    ResponderEliminar
  7. Eu cá gostei muito do Chloe, teve aquelas intrepretações fantásticas, mas pronto, gostos são gostos... É uma lista curta, receber isto será fácil xD

    ResponderEliminar
  8. Então não, os três últimos são logo os mais acessíveis, ahahahahah... Gostei do Ides of March, achei que o sentido polémico da coisa podia ter sido mais acentuado, não sei, mas o que ali está resultou francamente bem, gostei...

    ResponderEliminar
  9. A mais portuguesa das palavras *.*

    ResponderEliminar
  10. Oh, não sejas badalhoco xD
    O teu texto está meeesmo bonito! A saudade deve ser de facto das coisas mais portuguesas que há :)

    ResponderEliminar
  11. desculpa nunca mais ter respondido ao teu comentário mas tenho andado sem tempo, felizmente na sexta fiz o meu íltimo teste e estou finalmente LIVRE muahahah :p
    Já ouvi falar muito bem do black swan (e também que é um pouco chocante) mas parece-me um bom filme. Quanto a filmes de terror que já tenha visto, só me vêm à cabeça dois o REC e o I Know what you did last summer (e sim, eu sei que o meu conhecimento de filmes de terror é muuito limitada x)).
    Vou procurar o Blue Valentine na Videoteca, recentemente levei o Public Enemys mas não cheguei a ver. O meu pai viu e não achou grande coisa.
    Já viste o trailler do The Dept? Pareceu-me interessante.

    gosto de falar contigo, dás bons conselhos :p

    Ps. Quanto à cena das mama muito interessante. Vai sem dúvida chamar atenções xD

    ResponderEliminar
  12. Obrigadooo *-*
    Ps: desculpa a demora a responder

    ::: Novo texto:http://joateba94.blogspot.com/2011/12/parou.html

    ResponderEliminar
  13. Olá Ricardo,

    Estás bem?
    Então não percebeste o que te quis transmitir quando falei das tuas postagens "Sem ponta por onde se lhe pegue".
    Passo a explicar-te: usei uma figura de estilo, chamada IRONIA, porque tudo aquilo, que tu escreves, e desde que entrei em contacto com o teu blog, tem muita, muita qualidade.
    "O sem ponta por onde se lhe pegue" quer dizer sem interesse, sem conteúdo. Ora, isso é o contrário, o CONTRÁRIO mesmo, daquilo, que tu escreves, que tem "montes" de interesse. Creio, que já me fiz compreender.

    TU TENS QUALIDADE E CULTURA.

    Agradeço o teu comentário no meu blog. O que escrevo vem da alma, da minha alma.
    Boa semana.

    Abraços e beijinhos da luz.
    Ciao.

    ResponderEliminar