21 de maio de 2010

Quero...


Quero sentir o vento na minha cara.

Sentir
a liberdade de movimento,
a tristeza em fragmento.
A vontade de viver
e a necessidade de correr.


Sentir
o olhar curioso,
o caminho sinuoso.
A brisa frágil
de movimento ágil.


Quero sentir,
apenas sentir.
O Teu toque
como o vento na minha cara...

7 comentários:

  1. Muito bem sô'tôr!...se queres sentir sai e vai sentir...que em casa nada se faz!

    (quem é que vai a muse com 30€ e a rammstein à pala? quem é quem é?? Euuuuuuu...muahahaha)

    Beijo*

    ResponderEliminar
  2. tendo em conta que fazespoemas bons , é bom x)

    ResponderEliminar