1 de abril de 2010

Bad Romance.


Que doentio, que doentio que és!
Coitado! Ele não se cala, há dias que não para com as incessantes lamúrias, os gritos agoniantes, o choro pesaroso, a apatia extrema, toda a sua vida parecia agora a mais negra das telas alguma vez pintadas.
Ele perdera o seu alimento, o que lhe dava vida e felicidade todos os dias, ela fazia já parte dele. Sem aviso algum ela desaparece, coisa que ele impossível achava. O choque era grande, mas o pior era a imensa tristeza que substituíra a desejada felicidade.
Tinha-a perdido, como tinha perdido toda a sua longínqua perfeita vida. A alegria dava agora lugar à tristeza, o calor era substituído pelo frio, a sensação de ser um puzzle completo e satisfeito era agora um vazio desconfortável, a sanidade era trocada pela demência.
Que coisa mais doentia!
Tu, tu és o culpado! Tu que alimentas as pessoas com cruéis esperanças escusadas, és cruel quando arrancas, com todas as tuas forças, essas mesmas esperanças que desfazes por entre os teus aguçados dedos. És cruel quando a tiras de nós, sem qualquer consentimento da nossa parte. És cruel quando nos invades e não pedes autorização, quando nos impinges sentimentos que só nos destruirão.
És doentio e demente, jogas connosco como se de meras marionetas se tratasse.
Mas, infelizmente, és perfeito quando és doentio e cruel.

21 comentários:

  1. Amei!É contagiante,viciante!
    Nao ha palavras para descrever o texto,so lendo e lendo!;D

    BeijinhoS

    ResponderEliminar
  2. todos dizem mal do amor, todos sofrem com ele, todos desesperam por ele.
    No entanto, todos o querem. Irónico, não? :p

    ResponderEliminar
  3. é verdade. Não sei se felizmente ou infelizmente.

    e, ao contrário do que pensas, gosto imenso do texto, tosco! :D

    ResponderEliminar
  4. Ahah, ainda bem que sim! =) Amanhã é ramboia, oh yeaah!

    Eu agora tenho de ir buscar as malas ao sotão, daqui a bocadinho vou para o msn. Beijinho*

    ResponderEliminar
  5. - ey la escreves mesmo bem
    - Também segui (;

    ResponderEliminar
  6. obrigada. mas eu adoro mesmo o teu blog, a tua escrita, fico mesmo sem palavras é uma delícia ler :)
    beijinho

    ResponderEliminar
  7. oh Ricky, tu sabes que eu estou sempre contigo, independentemente do sitio! (lamechisse pegada neste preciso momento)

    depois eu dou um saltinho à internet para falarmos! e também gostava de postar umas coisas e tal =)

    ResponderEliminar
  8. Nada que agradecer :)
    Mas gosto de Nirvana , sim :p

    ResponderEliminar
  9. está muito bonito :)
    vou seguir, beijinho*

    ResponderEliminar
  10. Claro que falou! Primeiro que a ti! [TOMA, TOMA!! :p]

    ResponderEliminar
  11. todos nós sofremos com ele, o amor, mas também é ele que nos faz cometer as maiores locuras por alguém.
    Escreves super bem, vou seguir *

    ResponderEliminar
  12. eh laaa, com um fim desses tenho mesmo de ver ahah. oh, thanks ;) da uma trabalheeeira lol

    ResponderEliminar
  13. wow :| li apenas uma vez e fiquei viciada !

    -posso seguir ?

    <3

    ResponderEliminar
  14. e os obstaculos são tantos :x

    já sigo

    <3

    ResponderEliminar
  15. Adoro os teus textos, porque são profundos, criativos, perfeitos e pequenos :p

    ResponderEliminar
  16. Obrigado :)
    Também gostei muito dos teus textos :$

    Vou-te seguir :D

    ResponderEliminar